Tive melhores resultados trabalhando com projetos que gravam dados em banco de dados Microsoft Access como saída de fluxo no PDI seguindo essas orientações:

  • não utilizar ODBC, procurar usar o componente nativo de saída do Pentaho e distribuir o resultado no fluxo;
  • deixar o componente criar a tabela no banco de dados (pelo menos na primeira vez que for executado) – isso evita que o step fique em Halting sem gravar dados;
  • cuidado ao deixar o banco de dados aberto em outro aplicativo – isso cria um lock que pode impedir o fluxo de funcionar;
  • prefira o formato .mdb do que o atual .accdb.

Boa sorte!

Categories: Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *